Segunda-feira, 12 de Março de 2007

A mulher e o casamento


Não sei porquê, mas podemos dizer que a mulher atravessa duas fases muito distintas na sua vida: antes do casamento e depois deste.

O namoro é eléctrico, cheio de paixão. As mulheres são arrojadas e fazem coisas que nos colocam em transe, desafiando as regras sociais.

Após o casamento, a parte sexual da mulher esfria um pouco, ela deixa-se de coisas tão arrojadas; quer a protecção do lar, do marido, das surpresas certinhas.
Parece que o casamento torna o acto sexual um acto vergonhoso.
Pelo menos é a crítica mais comum em inquéritos.

A causa desta alteração? Desconheço!

Já agora, esta é a crítica dos homens. Como somos nós, antes e depois do casamento?
tags:
publicado por oamante às 16:59

link do post | comentar | favorito
|
23 comentários:
De misinha a 12 de Março de 2007 às 18:41
"As mulheres são arrojadas e fazem coisas que nos colocam em transe, desafiando as regras sociais."
Também há aquelas que se tornam assim apenas quando já bem "adultinhas".
De oamante a 12 de Março de 2007 às 19:00
Tens razão outra vez (eu comecei pelo blog de cima).
Há mulheres que por força da vida, têm um marido que as trata mal na cama, ou não lhes dá a devida atenção na vida quotidiana que é bem chata.
Acontece que por via do destino, essas mulheres dão de cara com alguém que as trata bem, que se preocupa, que as ouve e o romance vem ao de cima.
Como elas não viveram bem a vida, perdem a cabeça em adultas... Foi só nessa altura que experimentaram a paixão.
De misinha a 12 de Março de 2007 às 21:24
Fantástico, não podias ter descrito melhor.
E então, então é um querer e mais querer e um nunca acabar de emoções, desejos e sensações gostosas.
De pinkie133 a 12 de Março de 2007 às 20:39
Ainda há outra fase, não é a minha, mas conheço algumas delas, que depois do casamento é que atravessam a fase da loucura, o que não fizeram no namoro fazem depois do casamento, onde por norma dá em divórcio 6 meses depois, mas os homens também têm a fase do comodismo depois de casados alguns ficam muito cansados nada lhes agarra as mãos, adoram dormitar o dia inteiro no sofá com o comando da tv na mão!!!lol, penso que há mil e uma fases antes e depois do casamento é uma questão de puxar pela cabeça!
De TNT a 12 de Março de 2007 às 20:51
Essa coisa de esfriar depois do casamento, deve ter de ver com o facto de se ver o mesmo tipo todos os dias.
A rotina mata mesmo!
De oamante a 13 de Março de 2007 às 09:02
Bora lá, TNT! Fazemos uma "rodada" nacional: a cada dia par os homens vão para a casa da vizinha mais próxima e no ímpar vão as mulheres para a casa do vizinho.
Assim, uns vinte anos depois, chega o casal a encontrar-se e fica tão feliz: afinal és mesmo tu que eu queria!
Tou a brincar. Mas é um facto que se no casamento ou união não houver sempre algo a quebrar a rotina, as coisas arrefecem bastante.
De TNT a 13 de Março de 2007 às 23:07
Claro! Fica uma seca!
Eu nunca fui casada, só vivente.
Ele por razões profissionais (músico) estava sempre fora, o que na minha opinião era óptimo para a relação. Tenho a certeza que seria incapaz de levar com o mesmo filme todos os dias... Que canseira!
E amante a coisa é muito simples: a maior parte das pessoas pensa assim. A diferença é que não dizem! Sorry...
De oamante a 14 de Março de 2007 às 09:14
É que é um pouco dr cabo de alguns princípos que aprendemos ao viver em sociedade: aprendemos que nos devemos ligar a alguém e que deve/tem de haver fidelidade até morrer.
Há pessoas que consideram que a fidelidade deve ir até depois da morte: ao morrer um dos conjugues, o outro não deveria casar mais!
Depois... estou farto de ver as mulheres a criticar os homens exactamente pelo que acabaste de dizer! Se não me engano, é mais ou menos para evitar essa relação tão à força que os homens mentem e sabem porquê? Apenas para irem ao cinema ver aquele filme por que ansiavam, ou para ir beber uma cervejola com os amigos, ou até para ficar só! É claro que nalguns casos é mesmo para ir ver outra.
Para quem queira há o swing, mas eu acho isso um pouco artificial.
Existe actualmente uma corrente diferente: o poliamor ou neomonogamia que defende poderem ambos os elementos do casal ter relações extraconjugais, consentidas. Essas relações podem incluir uma componente amorosa ou meramente sexual.
O parceiro(a) pode conhecer ou não os/as outros(as).
Isto não é para todos, pois implica um controlo muito grande, mas parece que isto resulta melhor que o divórcio. Há uma relação estável e para quebrar a monotonia os elementos do casal conhecem outras pessoas, quer a nível pontual, quer a nível durativo.
É uma opção relativamente nova, que eu penso derivar da actualidade, em que os divórcios são em grande número, mas muitas vezes o casal nem se pretende separar mesmo, continuando a amar-se.
De Carla a 14 de Março de 2007 às 12:29
Voltei... Sinal vermelho para ti com este post! Mas que história é essa da mulher esfriar depois do casamento? Nem sempre é assim, e quando é os homens também não isentos de culpa, porque pensam: "agora que casei posso ter quando quiser e o que quiser"... e menosprezam o que têm ao lado e como é óbvio tudo o que é menosprezado esmorece, e já para não falar naqueles homens que passam a olhar as mulheres como as mães dos filhos, as santas, aquelas que não devem ter comportamentos arrojados... para os homens casados só as outras mulheres se podem dar a esse direito...
De oamante a 15 de Março de 2007 às 09:33
Pois, Carla, há homens que gostam tanto da sua mulher que a guardam em casa e utilizam as dos outros. Lol.
Mas também conheces muitas mulheres que depois do casamento tornam-se umas senhoras e já não podem ir ali ou andar com todos. Conheci uma que depois de casar não falou mais com os amigos, pois tinha feito o noivo pensar que antes dele era uma santa e não saía de casa.
Gostei do sinal vermelho! Lol
De Carla a 15 de Março de 2007 às 11:44
"Gostam tanto da sua mulher"???!!! Isso não é gostar, e sim voltei com uma maior pedalada....
De oamante a 15 de Março de 2007 às 09:51
Bem...voltaste cá com uma pedalada! As férias foram mesmo boas, revitalizaram-te!
De Gaja Boa 1 a 14 de Março de 2007 às 22:27
Ora que mistério da merda...

Já caçaram o pato... Não precisam de usar mais isco...

(prontes... fui má!!! Bate devagarinho)
De oamante a 15 de Março de 2007 às 09:38
Não bato, não numa mulher. Agora numa santa ou numa beata...
Gaja Boa 1, não podes falar mal aqui ou levas com uma pimenta na boca. Lol
E que isco? Pato?! Quem disse que eu gostava de pato?
Sê bem vinda a este lado!
T neste post não podes dizer anda, porque não tens experiência. Vai ao de cima!
De Anónimo a 15 de Março de 2007 às 16:53
nao concordo... a minha vida sexual apos casamento melhorou substancialmente, muito mais desinibida e arrojada.
De A Amante a 25 de Março de 2007 às 11:17
Os homens adoram calçar as "pantufas" e de preferência ter quem o faço por ele.

Acomodam-se e esqueçem-se de uma coisa muito importante: Seduzir sempre!

Esperam o k?

Uma leoa na cama (sempre)???

Iso é no vosso imaginário...não no nosso

A Amante ( a tal..que recusa...)
De oamante a 27 de Março de 2007 às 18:11
E se eu te disser que lá em casa partilhamos a tarefa de cozinhar? que eu coloco a mesa, lavava e agora coloco na máquina. Que quem deita os pequenos e lhes conta uma história sou eu? Que dou massagens relaxantes, boas para dormir e tirar um peso das costas? E sou um leão na cama.
O que espero em troca?
Não sei. Diz-me o que darias a quem te desse tudo isso sempre?
De Squeezytummy a 30 de Março de 2007 às 22:33
Realmente, antes de se avançar para uma uniao deve-se conhecer bem a outra pessoa,senao é tarde demais...
Juntei-me faz 3 anos com apenas 4 meses de namoro e foi a pior coisa que fiz, de dia para dia vejo o comodismo da parte dele a crescer, ja desisti de tentar mudar as coisas...Como tal, nao sou de ferro e as oportunidades de me voltar a aventurar surgem...
De oamante a 16 de Abril de 2007 às 08:57
Pois é Squeezytummy. Mas não adianta conhecer muito tempo antes. Sei de pessoas que namoraram anos e anos e quando casaram... divorciaram-se no primeiro ano! E há uns que namoram uns meses e ficam para a vida. Não há uma solução universal.
Já lhe pediste ajuda para coisas pequenas? Tipo ajudar a pôr a mesa? Talvez já, pois dizes que já desististe.
Não te vou dizer para não ires em busca de aventura... porque sabes como ando.
De ISA a 13 de Abril de 2007 às 20:13
Penso que os homens quando casam olham para a mulher , como a futura mãe dos seus filhos, aquela a quem não se pode desrespeitar. E eu , digo, a mulher quando casa , NUNCA , JAMAIS, quer esse respeito na cama. è natural que não esteja 365 dias do ano disponivel para o sexo, ou para ser sensual, mas continua a querer a ousadia do namoro, afinal, essa é umas das razões que faz com que a chama se mantenha. FALO POR MIM.
De oamante a 16 de Abril de 2007 às 09:04
Bem... quando me casei, não pensava já em ter filhos e não considero que ter sexo com a própria mulher é desrespeitá-la.
Nós, até o fizemos durante a gravidez, com as devidas alterações.
E eu não quero uma mulher que tenha sexo comigo durante todos os dias do ano.
O que eu acho é que no início ela era mais fogosa.
Quer dizer... hoje continua a gostar de sexo... mas não é participativa. Limita-se a deixar que eu faça sempre tudo, sempre. Diz ela que sou o macho, tenho de fazê-lo!
De Michelle a 11 de Fevereiro de 2010 às 10:17
Concordo com minha querida ISA...
Afinal nós só esfriamos no casamento, agora fora dele minhas queridas leitoras, há uma mulher em chamas!!!
De oamante a 19 de Fevereiro de 2010 às 10:27
Caramba! Porque raios andam essas chamas sempre tão longe desta ilha!?
Ah!... Pois... o mar apaga-as! Claro!... lol.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. E assim me vou!

. Adoro mulheres em fúria!

. A Paixão

. Taradices?

. O Paraíso

. Culpado

. Como isto não cabia nos c...

. Amante de Casadas

. Masturbação e Fellatio

. Fantasias III

.arquivos

. Agosto 2010

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds