Quinta-feira, 7 de Dezembro de 2006

Eu, as mulheres e o sexo

O sexo é algo de fenomenal!
É gostoso, é bom, sabe bem e acalma!
Contudo, para dar esses prazeres todos, o sexo tem de ser... bom! E aqui por bom entenda-se: brincar, massagens, ter e dar orgasmos.
Eu sempre assumi o sexo como algo sério, no sentido de ter de me empenhar a fundo! Assim, sempre li artigos sobre o assunto e então depois de ter a internet ao meu dispor, foi um ver se te avias...
Acho que o sexo é bom quando pensamos: vou dar tanto prazer, ter tanto prazer... vai ser uma loucura.
Nunca me interessei em ter o sexo-social: «Sabes, já fui com aquela para a cama!». E há uns que dão as cenas todas e, às vezes, até dizem que elas nem prestavam!
Para mim, o sexo é algo que acontece entre eu e uma mulher e ninguém tem nada a ver com isso! Só diz respeito a quem o pratica!
Sempre tive, talvez, por isso uma ideia positiva do sexo e por isso cultivava-o como uma arte.

Contudo, hoje em dia, pergunto-me para que me serviu isto tudo?
Vejo os machões felizes da vida, com mulheres a rodos, todas atrás deles. Eles usam-nas e mal, pois nem sabem que as mulheres têm orgasmos, nem sabem distinguir quando elas o fingem, depois de se aperceberem que, na cama, os machões são beras.

Para que me serve saber dar muitos orgasmos, dos múltiplos em série (nem sequer é dos múltiplos em sequência!), dar orgasmos apenas por massagens eróticas, por excitação dos mamilos, clítoris, ponto G e demais pontos. Ir à penetração e aguentar a ejaculação o tempo que quiser até a mulher me mostrar que depois de uns bons orgasmos, ela já está exausta e não aguenta mais, vindo-me eu então nesse momento. Abraçando-a e beijando-a depois, falando com ela até ela adormecer de tão exausta ficou.

E para quê?

Que sabem as mulheres de sexo? Nada! Se os homens são maus, elas são piores. Não sabem satisfazer um homem e isso é tanto pior, quando o homem lhes dá o Céu.
Nem sabem o que fazer com o pénis, não sabem fazer sexo oral, não sabem ser penetradas, não sabem nada do poder que têm nos músculos vaginais!

E tanta literatura sobre o sexo no feminino: são revistas aos molhes! A Maria, A Ana, tantas e tantas a mostrar à mulher como pode satisfazer o homem.
Mas elas leêm e não aprendem. É só o gosto de ler. Ainda dizem que se lê pouco em Portugal!

Às vezes apetecia-me ir para a cama com uma prostituta de luxo, uma gueixa ou alguém do género que saiba satisfazer um homem. Na verdade, bastava-me alguém que me desse uma massagem erótica, sem masturbação mesmo, vestida até.

Peço pouco, apenas que saibam o que é o sexo, para que serve, como se faz!

Na página que criei (http://oamante.no.sapo.pt) pretendi dar algumas técnicas para ver se os novos se endireitam e muito falta ainda fazer. Falo de muitos temas tabús com os meus filhos, mais com a minha filha de 12 anos. Não quero que ela cresça burra, nem na ciência, nem no sexo. É claro que há modos de ensinarmos as coisas e alturas certas, claro; não pode ser à toa! Não sou nenhum devasso!

Mas sou um amante muito desiludido com o sexo!

Pronto, já está, já disse!
Ufa!
tags:
publicado por oamante às 19:01

link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Poison a 14 de Dezembro de 2006 às 17:40
Na minha opinião aconteceu uma de duas coisas:
Ou tens um azar do caraças, ou não sabes como fazer uma mulher se desinibir e soltar a fera que todas temos dentro de nós...
De oamante a 14 de Dezembro de 2006 às 19:22
Não se trata de azar, Poison. Na verdde, aprendi até a ser como as mulheres: houve alturas em que até simulei orgasmos. É fácil se não se tratar de sexo oral!
O problema até pode ser meu: ao dar prazer à mulher de forma tão suprema, elas assumem uma posição passiva e deleitam-se. Ao chegarem ao oitavo orgasmo, elas já estão um pouco exaustas e aí eu venho-me.
Talvez seja como tu digas e eu nunca tenha encontrado uma alma gémea, mas sabes como é a maioria das mulheres portuguesas, não sabes?
De momento, prefiro fantasiar e ter a masturbação como grande fonte de prazer, embora acalme a minha mulher, pois «it comes with de job». Bastam-lhe uns 3/4 orgasmos nos preliminares mais uns 4/5 na penetração.
De momento, não há problema com isso: estou a acomodar-me com os anos. Na boa.
Já procurei sexo fora, mas não me convenceu e procurar mais e falhar, não dá.
De aquariana a 2 de Janeiro de 2009 às 07:51
esta mais que provado que as mulheres portuguesas saõ frigidas vem pra africa(angola)e vais saber o que é orgasmo no ponto mais alto eprazer mútuo.
De oamante a 7 de Janeiro de 2009 às 09:06
Ai aquariana... eu ia... para esse sol que vos aquece o corpo e torna a mente dolente... eu ia... mas as raízes são sempre difíceis de cortar...
Mas... pelo sim, pelo... senta-te à beira-mar... pode ser que eu chegue... pela manhã... cavalgando um cavalo branco pela praia!
De Milady a 29 de Dezembro de 2006 às 23:08
A minha opinião , tal como a tua, é meramente pessoal.
Em termos de experiencia sexual, considero-me... Baixa...
Comecei já com 21 anos. Em 10 anos, muito sinceramente, só me deparei com a mediocridade...
Aprendi que o sexo tem que ser visto como secundário, pois assim não há relação que dure muito tempo...
Parece que o sexo se resume a beijar as mamas e toca a penetrar... Não há grande jogos, fantasias, brincadeiras! É tudo muito sério! "Coisas de adultos", talvez...
Ok! Acho que me sinto frustrada sexualmente. Mas jamais fingi orgasmos! Nem o vou fazer!
Gostava de me conhecer como mulher sexual! Tal como tu, também me interesso por conhecer o meu corpo, o corpo de parceiro... Aprender nos livros... Mas não passa daí mesmo. As minhas fantasias, desejos, devaneios (nada de coisas com dores ou afins, entenda-se!), sempre ficaram guardados numa gaveta... E parece que vão ficar por ai!
Eu não consigo ir para a cama com um homem sem ter haver uma ligação emocional. Chamem-me retrograda , tola, o que quiserem Sou assim...Sou eu!
De oamante a 2 de Janeiro de 2007 às 11:02
É comum na nossa sociedade actual ver o sexo como algo natural, mas na realidade o processo é diferente: a arte do sexo não parece ser para todos.
Contudo, numa obra (O Amante Perfeito) uma sexóloga dizia que o prazer de ter sexo é tanto maior, quantas as vezes o praticamos, isto é, quem pratica sexo muitas vezes, mais desejo tem.
Sei que há um estereótipo feminino de só fazer sexo com alguém com quem tenhamos amor. Nos homens isso não existe e nalgumas mulheres também não. Daí eu pensar que se trata de um preconceito social, para obrigar a mulher a ser fiel?!
Eu sei que é difícil para uma mulher ter sexo com qualquer um, como os homens fazem: a sociedade rotula-a logo de prostituta.
Agora, Milady, a decisão é tua: passas a tentar o sexo fora do amor (sem te importares com o que te chamem pelas costas, porque a tua vida é só tua), ou tentas arranjar um homem.
Dizem estatísticas recentes que no casamento há melhor sexo, pois pode ser feito diariamente.
Contudo, quer seja com o parceiro/a regular, quer com vários, o sexo só é bom se ambos o souberem fazer como deve ser.
De TNT a 6 de Janeiro de 2007 às 00:14
Caro Amante,
E porque não, fazer uma página ou um post com "instruções" para as mulheres? Tenho a certeza que seria um sucesso!
Sabe que a maioria das mulheres têm os homens em tão pouca conta sexualmente, que acham que eles não precisam de muito mais que uma brisa para se satisfazerem! E convenhamos... há muitos assim!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. E assim me vou!

. Adoro mulheres em fúria!

. A Paixão

. Taradices?

. O Paraíso

. Culpado

. Como isto não cabia nos c...

. Amante de Casadas

. Masturbação e Fellatio

. Fantasias III

.arquivos

. Agosto 2010

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds