Terça-feira, 16 de Janeiro de 2007

O Período

Ontem a minha filha teve o primeiro período. Vinha com um ar diferente da escola e chamou a mãe.
Levou os parabéns da mãe e do pai.
Só aí é que ela disse que pensava receber um sermão, tal como acontecia às colegas. Disse que nós éramos imprevisíveis.
Mas sabíamos que ela já versara o assunto na primária, tinha colegas que já o tinham tido. O sermão era desnecessário.
E não é nessa altura que se impede a gravidez, ainda por cima com sermões.
É muito antes, com diálogos.

Mas gostei de ser um pai imprevisível.
publicado por oamante às 09:47

link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De cigana a 17 de Janeiro de 2007 às 15:31
É estranho, por mais abertura que se tenha com os filhos, como é que eles nos consideram sempre imprevisíveis - ou seja, não sabem bem o que hão-de esperar de nós. Ao fim e ao cabo, a proximidade não devia estabelecer um canal de mais sintonia?
Ser classificado de pai imprevisível é ser para eles enigmático, inesperado, talvez até contraditório, "tem dias"... No fundo, o que já achávamos dos nossos pais, o que me faz confusão...
De Sarinha a 11 de Junho de 2007 às 17:41
Muito bem, os pais merecem um grande PARABÉNS...

Comigo também foi assim, bem menos com meu pai porque nunca me dei bem com ele! Mas as minhas irmãs e assim tudo numa boa.....

Muito bem...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. E assim me vou!

. Adoro mulheres em fúria!

. A Paixão

. Taradices?

. O Paraíso

. Culpado

. Como isto não cabia nos c...

. Amante de Casadas

. Masturbação e Fellatio

. Fantasias III

.arquivos

. Agosto 2010

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds